FTC registra milhares de atendimentos em ação social no bairro Queimadinha

Criado em Quarta, 21 Setembro 2016 13:19
Última atualização em Quarta, 21 Setembro 2016 13:39

Um dia abençoado. Foi assim que a dona de casa Glória de Lourdes, 62 anos, moradora da Queimadinha, definiu o último sábado (17), por conta das ações sociais desenvolvidas no bairro pela FTC, com o apoio de entidades parceiras. Ela aproveitou o momento para se informar sobre uma série de questões, fazer exames e assistir palestras sobre assuntos diversos.

Durante toda a manhã, foram milhares de atendimentos prestados por professores e estudantes de todos os cursos mantidos pela Instituição, que marcaram o Dia da Responsabilidade Social em Feira de Santana. Dentre os serviços encontrados por Glória de Lourdes na ação social, concentrada próximo à Igreja de Todos os Santos, o que considerou mais interessante foi a orientação para fazer o próprio orçamento familiar. “Às vezes pensamos que só faz isso quem tem muito dinheiro, mas eu aprendi que não”, disse, comemorando ainda as dicas que obteve para poupar.

O marceneiro João Lúcio da Costa, 71 anos, preferiu mesmo foi cuidar da saúde: aferiu pressão, fez teste de glicemia capilar e ainda acompanhou dois netos na aula de higiene bucal. “Ganharam escova e creme dental”, festejou.

Os serviços de saúde geralmente são os mais procurados em ações do gênero, mas o que chamou mesmo a atenção do operador de máquinas Elias de Oliveira Alves, residente no bairro George Américo, foi a horta vertical feita com a utilização de garrafas pet, para utilização em pequenos espaços, apresentada pelos alunos de Engenharia Ambiental. “Vou fazer em casa”, assegurou. A jovem Ariane Oliveira da Silva, 23 anos, moradora do bairro, foi conferir de perto o peso e a altura, no estande de Nutrição, e foi orientada a fazer acompanhamento nutricional.

Lurdes de Jesus Silva teve até o momento do salão de beleza. “Estamos sempre trabalhando, temos que aproveitar a oportunidade”, disse. Se para a comunidade os mais de 40 serviços ofertados foram bem recebidos, para os estudantes foi um grande aprendizado. Larissa Silva, do 4º semestre de Biomedicina, integrou a equipe que realizou testes e fez palestras sobre doenças sexualmente transmissíveis (Dsts). Aos 20 anos, garante que está preparada para “seguir em frente”. E o que dizer então do entusiasmo de Bruno Ramos, do 6º semestre de Educação Física? Ele fez da ação uma grande festa, com aulas de dança ao ar livre.

Este ano foi a terceira vez que a ação contou com a parceria da Maçonaria, por meio de Roberto Aquino, da Loja Sabedoria, Luz e União, que garantiu a participação de cinco lojas – o Complexo Maçônico. “A parte social de nosso trabalho se encaixa com a filosofia da FTC”, ressaltou. Essa disponibilidade e “olhar o outro e ter responsabilidade social de fato” por parte da Faculdade foi destacada também pela coordenadora geral do Instituto Tenda da Paz, outro parceiro da ação, Auxiliadora Araújo. “Tudo feito com ânimo, alegria e, sobretudo experiência”, comentou.

A avaliação do diretor da Rede FTC, professor Cristiano Lôbo, foi altamente positiva, considerando o nível de participação da comunidade e a qualidade do atendimento. “Para nós, o que importa realmente é a certeza de que promovemos essa integração de forma saudável e proveitosa”, afirmou. A preocupação da Instituição com a responsabilidade social foi lembrada também pela diretora adjunta da FTC Feira de Santana, professora Marcly Amorim Pizzani. A ação reuniu professores das mais variadas áreas do conhecimento e os coordenadores de cursos.

Também teve participação de destaque na ação social da Queimadinha, que contou ainda com o apoio do Exército, o grupo Sementes do Bem, um projeto que leva “alegria e cuidado a pessoas desasistidas”, como afirma a coordenadora Letícia Guimarães. Cursando o 3º semestre de Psicologia, ela diz que chegou à escolha profissional por meio do grupo, hoje com 60 integrantes, a maioria jovens. “Em nossas ações percebemos que é uma troca, às vezes as pessoas, independente de idade, precisam apenas de um sinal”, diz a estudante, frisando que a meta é distribuir, “distribuir carinho”.

Rede FTC Todos os direitos reservados
.