Sobre o Mestrado

O mestrado profissional em Bioenergia objetiva formar profissionais capazes de atuar na solução de problemas tecnológicos que perpassam todos os elos das cadeias produtivas de bioenergia, envolvendo aspectos biotecnológicos tais como a bioprodução, a biodegradabilidade, a bioremediação, a prevenção de riscos ambientais e o aproveitamento de resíduos para a geração de novos materiais, assim como a gestão destes processos.

Apesar dos bioprocessos serem tradicionalmente estudados em campos diferentes como biotecnologia e as várias engenharias, esta divisão tende a isolar profissionais que poderiam se beneficiar da convivência técnica que um mestrado, como o proposto, pretende oferecer. Para garantir que as carências estruturais sejam vencidas e se crie na indústria da bioenergia um ambiente propício ao desenvolvimento tecnológico, com sustentabilidade ambiental, é preciso à ampliação substancial do reduzido número de profissionais com um perfil mais eclético, envolvendo os campos das Engenharias, Ciências Biológicas, Ecologia e Ciências Sociais Aplicadas.

A escassez de cursos profissionalizantes voltados para tecnologias associadas à geração e efeitos ambientais da bioenergia, o avanço tecnológico, a industrialização crescente no País e uma política energética inovadora, geraram no Brasil uma demanda não atendida, sobretudo na região nordeste, por profissionais qualificados que sejam capazes de analisar os processos em função dos riscos ambientais que possam causar. A proposta do mestrado Profissional em Bioenergia é estratégica para a formação de profissionais que deverão atuar na matriz energética do País, cuja competitividade internacional dos produtos é hoje baseada em tecnologias preventivas e mais ambientalmente compatíveis.

O curso envolve uma forte interação científico-tecnológica com o setor produtivo, visando à transformação da produção acadêmica em bens e serviços. Também propicia a inter-relação de grupos de pesquisa dentro da Instituição e fora dela, para o estabelecimento de plataformas tecnológicas dinâmicas e flexíveis, cujo trabalho possa ser viabilizado através de projetos de maior complexidade que possam prover resultados práticos mais expressivos. Dentro deste contexto, o curso tem um formato operacional e uma estrutura básica que garante a qualidade e o rigor metodológico, mas cujo produto final tenha aplicação preferencial no setor produtivo.

Os comentários estão encerrados.